FAQ

O que é clima urbano?

O clima da cidade é definido como "clima local que difere do clima das áreas rurais vizinhas, como resultado do desenvolvimento do clima urbano". Isto significa temperatura do ar, precipitação, concentração de poluentes do ar e velocidade do vento, muitas vezes diferem das áreas vizinhas. As diferenças de temperatura do ar entre uma cidade e suas áreas vizinhas podem atingir até 10°C à noite. Os efeitos da cidade sobre a intensidade da precipitação e os campos de vento também estão documentados.

Por que as cidades esquentam, mas não esfriam tanto?

As cidades são caracterizadas por áreas densamente urbanizadas e selagem superficial. Isto leva a temperaturas do ar mais altas e velocidades de vento reduzidas. Os edifícios e ruas armazenam a energia da radiação solar durante o dia e liberam esta energia em forma de calor à noite. A velocidade do vento, e portanto a ventilação da cidade, é muitas vezes reduzida pelos edifícios. Vegetação como árvores urbanas ou espaços verdes que poderiam fornecer sombra e resfriamento por evaporação pode ser rara ou desaparecida por completo.

Quais são as conseqüências?

As ondas de calor afetam particularmente os idosos e os doentes, já que as doenças cardiovasculares aumentam o risco de morte durante o calor. O aumento das temperaturas também aumenta o número de eventos de precipitação pesada nas cidades, assim causando inundações cujo impacto é muito mais severo nas cidades do que nas zonas rurais abertas: as superfícies seladas da cidade aumentam o escoamento da água e impedem a infiltração de água da chuva no solo. O sistema de esgoto fornece apenas um número limitado de escoamento para água da chuva e pode transbordar se a precipitação for alta. A maior probabilidade de precipitação pesada e eventos de granizo podem exigir serviços de seguro adicionais devido aos enormes danos que podem causar em uma cidade.

Por que é importante monitorar o clima urbano?

Mais da metade da população mundial vive em áreas urbanas, e este número está em constante aumento. O número crescente de pessoas nas cidades também necessitam de mais espaço de moradia e de uma infra-estrutura ampliada. Com o aumento da densidade da infra-estrutura, é provável ou necessário tomar medidas de compensação, mesmo em cidades onde isso ainda não é possível. O monitoramento extensivo do clima urbano é a base para melhorar significativamente a qualidade de vida através da avaliação das medidas urbanas adequadas. As empresas municipais podem melhorar sua eficiência (tráfego, estradas e construção, gestão, orçamentos de água, etc.) se tiverem acesso a medições (temperatura, precipitação, etc.) na cidade. Os organizadores, planejadores e seguradoras podem se beneficiar de uma melhor avaliação de risco para o calor, precipitação, vento e outros fatores.

Como prever melhor o clima urbano e seus efeitos?

O primeiro passo para entender melhor o clima de uma cidade e suas possíveis mudanças futuras é instalar uma rede de sensores modernos em locais adequados dentro da cidade para medir e armazenar dados de hora em hora para temperatura do ar, precipitação, e outras variáveis. Com base nestes dados, modelos climáticos especiais da cidade preenchem as lacunas entre as medidas e geram um sistema abrangente de informações climáticas para a cidade. Este sistema pode então produzir mapas de risco e avaliações, assim como previsões, advertências e cenários de planejamento. O sistema pode ser usado para informar os cidadãos, apoiar os tomadores de decisão e ajudar a desenvolver planos para melhorar o clima da cidade.

O que é uma Zona Climática Local (LCZ)?

LCZ são um meio de classificar de forma diferente os tipos de superfície que afetam o clima local. 10 Tipos de LCZ ("1-10") descrevem áreas construídas em termos de tipos de construção e arranjos espaciais, materiais, atividades humanas, plantas, solo, propriedades de superfície, etc. 7 outros tipos ("A-G") descrevem a cobertura do solo em termos de cobertura vegetal e superfície do solo de propriedades. As definições de LCZ foram introduzidas em Stewart, I.D. e Oke, T.R. 2012. Zonas climáticas locais para estudos de temperatura urbana. Boletim da Sociedade Americana de Meteorologia, 93: 1879-1900.

1. Compacta de alta elevação:
LCZ 1 é caracterizada por uma mistura densa de edifícios altos (mais de 10 andares) com materiais de construção em concreto, aço, pedra e vidro. Há pouca ou nenhuma vegetação e a superfície é, em sua maioria pavimentada.

2. Compacta de média elevação:
LCZ 2 é caracterizada por uma mistura densa de prédios médios (3-9 andares) com materiais de construção em concreto, aço, pedra e vidro. Há pouca ou nenhuma vegetação e a superfície é, em sua maioria pavimentada.

3. Compacta de baixa elevação:
LCZ 3 é caracterizada por uma mistura densa de edifícios de baixa altura (1-3 andares) com materiais de construção em concreto, aço, pedra e vidro. Há pouca ou nenhuma vegetação e a superfície é, em sua maioria pavimentada.

4. Aberta de alta elevação:
LCZ 4 é caracterizada por um arranjo aberto de edifícios altos (mais de 10 andares) com materiais de construção de concreto, aço, pedra e vidro. Plantas baixas e árvores dispersas criam uma cobertura da terra.

5. Aberta de média elevação:
LCZ 5 é caracterizada por um arranjo aberto de prédios médios (3-9 andares) com materiais de construção em concreto, aço, pedra e vidro. Plantas baixas e árvores dispersas criam um cobertura da terra.

6. Aberta de baixa elevação:
LCZ 6 é caracterizada por um arranjo aberto de edifícios de baixa altura (1-3 andares) com materiais de construção em concreto, aço, pedra e vidro. Plantas baixas e árvores dispersas criam um cobertura da terra.

7. Compacta pouco consolidada de baixa elevação:
LCZ 7 é caracterizada por uma densa mistura de edifícios de um único andar com materiais de construção leves como madeira, colmo e metal corrugado. Há pouca ou nenhuma vegetação e a superfície é, na maioria das vezes, muito dura.

8. Grandes construções de baixa elevação:
LCZ 8 é caracterizada por um arranjo aberto de grandes edifícios de baixa altura (1-3 pisos) com materiais de construção em concreto, aço, pedra e metal. Há pouca ou nenhuma vegetação e a superfície é, em sua maioria, pavimentada.

9. Construção esparsa:
LCZ 9 é caracterizada por um arranjo esparso de edifícios de pequeno ou médio porte em um cenário natural. Plantas baixas e árvores dispersas criam uma cobertura de terra permeável.

10. Indústria:
A LCZ 10 se caracteriza por estruturas industriais de baixo e médio porte, como torres, tanques e pilhas com materiais de construção em metal, aço e concreto. Há pouca ou nenhuma vegetação e a superfície é, na maioria das vezes, pavimentada ou selada.

A. Vegetação arbórea densa:
LCZ A é caracterizada por árvores decíduas e/ou sempre-verdes. É uma árvore muito arborizada e a paisagem e a cobertura do terreno são em sua maioria permeáveis. A zona funciona como floresta natural, cultivo de árvores ou parque urbano.

B. Vegetação arbórea esparsa:
LCZ B é caracterizada por árvores decíduas e/ou sempre-verdes. É uma paisagem de árvores levemente arborizada e a cobertura do terreno são em sua maioria permeáveis. A zona funciona como floresta natural, cultivo de árvores ou parque urbano.

C. Vegetação arbustiva:
LCZ C é caracterizada por um arranjo aberto de arbustos, arbustos e árvores curtas e lenhosas. A cobertura da terra é permeável principalmente com terra nua ou areia. A zona funciona como matagal natural ou agricultura.

D. Vegetação rasteira:
LCZ D é caracterizada por uma paisagem sem características de gramíneas ou plantas herbáceas ou culturas. Há poucas ou nenhumas árvores. A zona funciona como pasto natural, agricultura ou parque urbano.

E. Rocha exposta ou pavimentada:
LCZ E é caracterizada por uma paisagem sem características de rocha ou cobertura pavimentada. Ali existe pouca ou nenhuma vegetação. A zona funciona como deserto natural (rocha) ou transporte urbano.

F. Solo exposto ou areia:
LCZ F é caracterizada por uma paisagem sem características de solo ou cobertura de areia. Há muitas vezes pouca ou nenhuma vegetação. A zona funciona como deserto natural ou agricultura.

G. Água
LCZ G é caracterizada por grandes corpos de água abertos, como mares e lagos, ou corpos pequenos, como rios, reservatórios e lagoas.